O que aprendi com meu bullet journal

Categoria Bullet Journal , 15 de janeiro de 2018, por Wanila Goularte

Esse ano eu finalmente dei uma chance para o Bullet Journal, e definitivamente foi uma das melhores coisas que eu já fiz. Ter tudo em um lugar só, poder ser criativa e desleixada, aprender coisas novas… É uma experiência que recomendo pra qualquer pessoa que goste de coisas de papelaria e de organização. Hoje vim falar um pouco de tudo que aprendi com o meu bujo em 2017, mas as fotos são do de 2018.

 

bullet journal

Fazer coisas por mim mesma

 

Eu trabalho de 8h às 17h e quando chega a noite, só quero ficar jogada na frente da TV com o Lorram. Nos fins de semana, muitas vezes passo o dia deitada assistindo séries e dormindo, o que é ótimo, mas me assustou um pouco. Ao anotar minhas tarefas diárias, vi que praticamente não tinha o que escrever! Não sei como, mas eu perdi o hábito de fazer coisas simples como ler um livro ou me encontrar com minhas amigas por pura preguiça. O bujo me motivou a fazer listas e mais listas com coisas que eu queria fazer, e eu fui lá e fiz! E foi incrível.

 

Me organizar melhor

 

Por mais que eu faça muita bagunça na vida real, eu amo organização. Amo ler sobre, amo aprender sobre e amo passar o sábado arrumando minha casa. O bujo me ajudou a ver o que quero e o que preciso e como me organizar pra conseguir fazer tudo com qualidade, e tem funcionado muito bem.

 

bullet journal

 

A diferença entre querer e precisar

 

No início do meu bujo tem 3 listas: Metas para 2017, uma lista de coisas que eu quero e outra do que preciso, lado a lado.
A lista de metas tinha 10 itens e eu fiz 8 deles, o que foi um resultado ótimo. Ao longo do ano sempre fui abrindo essa lista e lembrando dessas coisas, o que facilitou.
Já na outra página, eu consegui fazer tudo da minha lista de coisas que eu precisava e algumas poucas das que eu queria. Parece bobo, ver que eu consegui tudo que eu precisava para esse ano, significa muito pra mim. Isso também refletiu na minhas listas de tarefas diárias. Algumas coisas eu ia adiando e adiando até perceber que não fazia mais sentido. Enquanto o que eu realmente queria, era sempre feito de primeira.

 

Nem tudo que funciona para o outro, funciona para mim

O legal do bullet journal é que ele é único pra cada pessoa e vai funcionar diferente pra mim e pra você. No início do meu, enchi de collections que eu via nos dos outros: lista de livros pra ler (li só alguns), filmes pra ver (não vi nenhum), lugares pra visitar (mal saí de casa) e gráficos pra guardar dinheiro. Nada disso funcionou muito pra mim porque pra algumas coisas, prefiro o digital. Eu quase não vejo filmes e não viajo, os livros prefiro anotar no Skoob e as séries no TV Show Time. Quando for fazer o seu, lembre sempre de que só porque você viu uma página linda no bujo daquela moça do youtube, o seu não precisa ser igual, mas pode ser bem lindo do seu jeito.

 

bullet journal

 

O universo da papelaria é um poço sem fundo

 

Gente… Eu sempre gostei de papelaria, mas desde que comecei a ver vídeos de bujos no youtube e acompanhar perfis no Pinterest, descobri muita coisa nova e maravilhosa. São tantas canetas e lápis e caderninhos e adesivos e washi tapes… Nessas horas agradeço por morar numa cidade pequena que não dá pra encontrar tanta coisa assim e pelo frete nas compras da internet ser caro demais, ou eu já estaria falida. Falando nisso, aqui tem uma listinha do que comprar se você quer começar seu bujo.

 

Observar meus hábitos é interessante

 

O habit tracker é uma das coisas mais legais do bujo, pra mim. Numa única página poder analisar meus hábitos do mês todo e ver onde fui bem e onde queria ter sido melhor. Pro próximo ano, quero tentar também um tracker sobre como estou me sentindo.

 

bullet journal

 

bullet journal

 

Bom, esse post já foi longo demais, né?! Mas eu sinto que o bujo me ajudou muito esse ano e queria muito compartilhar isso por aqui! Se você também começou um bujo a pouco tempo, me conta aí o que aprendeu.

Formada em Marketing, apaixonada por fotografia, se amarra em design, maratona séries, engole livros e ama a blogosfera. As vezes tenta gravar uns vídeos também.

19 COMENTÁRIOS

  1. 16 de janeiro de 2018 às 10:37

    http://www.gulab.com.br

    Eu mantenho minha organização toda no evernote, mas tenho sentido cada vez mais necessidade de passar as coisas para o papel. Esse ano dei uma chance ao planner e estou gostando, quem sabe ano que vem tento o bujo 🙂

  2. Oi, Wanila!

    Adorei tuas colocações… Post bem completo!
    As fotos estão lindas…

    Abraços, Cris

  3. 17 de janeiro de 2018 às 09:11

    http://www.neoguedes.blogspot.com

    Oi!
    Desde o ano passado tenho me organizado pra usar um bullet em 2018. Ele começou e ainda não encontrei um caderninho pra usar shaush MAS já falei com uma moça da região que confecciona artesanalmente e espero que eu possa começar a me organizar e externar criatividade em papel logo. O caderno nem chegou mas já tô nesse poço sem fundo da papelaria haha já me peguei olhando cadernos e bolsa pra QUANDO eu entrar na faculdade, o problema é que ainda tô estudando pra tentar entrar nela kkkkk
    Amei o post <3
    N E O D E S V A R I O

  4. 17 de janeiro de 2018 às 11:08

    http://www.opequenolirio.com

    Ai Wan seu bujo tá tão lindinho! Você é muito criativa e prendada. Morro de vontade de fazer, mas por falta do que programar, só escrevo diários mesmo.

    haha eu nem entro em papelarias porque sei que só vou passar vontade!

    Boa sorte com o Bujo e espero ver mais fotinhos dele.

  5. 17 de janeiro de 2018 às 15:39

    http://leuxclair.com.br

    Nossa o bujo tem dessas maravilhosidades sim! A gente vai descobrindo o que funcionou de fato e o que não funcionou pra gente. Para mim não adianta tentar incrementar muitos desenhos e eessas coisas porque sou péssima desenhando HAHAAHHA ele precisa ser funcional. mas ao mesmo tempo pessoal, porque eu gosto de voltar e relembrar algumas coisas. Em geral são notas do tipo : !meu deus que dia calorento” ou ” o alexandre quer me deixar sem perna com esse treino do taekwondo” ou “descobri uma artista INCRIVEL no spotify o nome dela é …” Em geral são coisas assim, mas acho legal. Uma coisa que não funcionou para mim foi fazer o tracker de hábitos e tals. Não consegui pintar e não conseguir lembrar de tudo durante aquele dia HAHAHAHHA mas eu gostei mesmo assim.

  6. 17 de janeiro de 2018 às 19:53

    http://www.nyrdagurblog.com/

    Seu BuJo é lindo Wan! E que legal sbaer mais da tua experiência com ele e o tanto que ele te ajudou a fazer mais coisas. Colocar em pratica coisas que você deixava de fazer por pura preguiça. E eu sou assim também. Tenho vários planos e coisas na cabeça que queria fazer, mas sempre fico empurrando, aquela coisa do faço depois. Eu acompanho muita gente que usa o Bujo, da dicas e tals… E eu fico pensando que o BuJo também me ajudaria a ser uma pessoa mais organizada e get things done.. Mas o meu problema é que eu sou pessima no quesito papelaria, eu gosto dessas coisas, mas sou uma negação, minha letra é horrivel, eu iria deixar a coisa toda muito bagunçada.. nao sou muito criativa pra nada que eu tenha que usar minhas mãos hahahah mas eu sei que preciso deixar isso de lado e pelo menos tentar ter um, né? \o/

  7. 22 de janeiro de 2018 às 22:15

    http://nossorelicario.com

    Que lindo isso, Wan!
    As vezes nossa rotina é tão corrida que não paramos pra prestar atenção em nós e fazer pequenas coisas que mudem isso, como ler um livro, sair pra tomar café com uma amiga ou algo do tipo.
    Acredito que independente dos padrões de Bujo, super elaborados, desenhados ou não, o importante é fazer algo que funcione para você e te ajude a viver uma vida mais leve e organizada!

    <3
    Um beijo,
    Sté.

  8. 24 de janeiro de 2018 às 09:32

    http://www.saidaminhalente.com

    Também estou usando bujo esse ano. Na verdade estou tentando pq sou uma negação quando se trata de organização e planejamento.
    Mas estou gostando bastante e já notei que o item da papelaria é verdadeiro. NOSSA se deixar gasto o que não tenho em uma rs..

    Beijos

  9. 31 de janeiro de 2018 às 09:55

    http://www.marinasjournal.com/

    Vejo tantos bujos lindos por aí que pra esse ano também fiz um pra mim. Mas fiz do meu jeito – já que tava sem dinheiro pra gastar nisso. Peguei um caderno sem pautas que eu tinha feito anos atrás e tenho escrito com caneta normal. Acho uma maravilha quem tem disciplina pra deixar tudo lindo sempre, mas se eu me ater a esses detalhes acabo não focando no que importa mesmo que é a organização (e eu sempre fui uma pessoa desorganizada d+). Por enquanto tá dando certo!

  10. 2 de fevereiro de 2018 às 14:26

    http://versoaleatorio.blogspot.com.br

    Eu nunca usei um bujo, mas esse ano comprei um planner para me organizar melhor e gostei de deixá-lo mais personalizado e estou usando mais do que usava as minhas agendas.
    E essa questão de observas os hábitos está sendo muito legal, pois anoto coisas simples que faço e que tenho que fazer e não dava muita importância antes. Beijos

  11. 2 de fevereiro de 2018 às 15:18

    http://www.quasemineira.com.br

    Eu amo esse mundo de planner, papelaria e bujos <3 E se tem uma coisa que todo mundo que entra nele aprende é que realmente é um poço sem fundo HAHAHAH comecei com 1 washi, uma stabilo preta e uma marca texto… Devo estar beirando 50 washis e nem te conto do resto x.x

COMENTE